Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

BRASIL - Sara Winter é processada por ferir o ECA
Ter, 18 de Agosto de 2020 14:32

Sara Winter, então ativista Pró-Vida de São Paulo, em aud...

(Brasília, brpress) - A Frente Parlamentar da Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), ingressou com notícia crime contra Sara Giromini, a militante bolsonarista mais conhecida como Sara Winter, que expôs a identidade  e o endereço da unidade de saúde em que aconteceria o aborto legal de menina de 10 anos, que engravidou em decorrência de estupro.

Com o ato, ela violou os artigos 16 e 17 do Estatuto da Criança e do Adolescente, “que consagram o dever de todos de zelar pelo respeito e pela dignidade das crianças e adolescentes, além do artigo 247, que proíbe a divulgação de qualquer documento, ato, dado ou ilustração que permita a identificação de criança ou adolescente”.

Além das medidas legais cabíveis contra Sara Winter, é preciso esclarecer como ela obteve tais informações sigilosas. O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos negou vazamento, em nota oficial, apesar da relação da militante com ministra da pasta, definida como “parceira” por Damares Alves.