Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

BRASIL - Damares chama Sara de ‘filha’
Ter, 18 de Agosto de 2020 14:14

Damares Alves disse ter orgulhoso de ser amiga, parceira e m...

(brpress) - A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, chamou a militante bolsonarista Sara Winter de ‘filha’, ‘amiga’ e ‘parceira’ em vídeo da campanha eleitoral de Bolsonaro e cogitou nomear para Secretaria Nacional da Mulher , quando assumiu ministério – época em que foi denunciada por adoção ilegal. 

Em nota, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) negou que tenha vazado informações sobre a menina de 10 anos que fez um aborto legal – criticado por Damares e objeto de uma campanha difamatória nas redes sociais, onde Sara revelou a identidade e o endereço da instituição de saúde em que o procedimento foi realizado. O ato levou a militante bolsonarista ser processada pela Frente Parlamentar da Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente por ferir o Estatuto da Criança e do Adolescente  (ECA). 

‘Companheira’

“Sara é mais que minha companheira de luta na defesa da vida e da família. Sara é como se fosse minha filha”,  disse Damares em vídeo retirado do ar, sorrindo e completando: “É minha filha, né Sara?” A militante responde: “Sou”. E Damares afirma: “Orgulho de ser amiga, parceira e mãe de Sara Winter”.

No tempo em que se declarava feminista, Sara saiu às ruas com os dizeres "#ForaBolsonaro" pintados nos seios. Em maio de 2016, no entanto, ela anunciou uma "parceria política" com o então deputado federal. Na ocasião, Bolsonaro gravou um vídeo ao lado dela dizendo que a ex-feminista estava "curada."

As imagens, nas quais Damares também diz ter orgulho de Sara, foram uma contribuição para a candidatura dela à Câmara dos Deputados pelo DEM, partido do qual acabou expulsa após ser presa por protestos e incitação de violência contra o Supremo Tribunal Federal (STF).