Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

SÉRIES - Amazônia retratada por quem entende
Qua, 04 de Setembro de 2019 13:14

O diretor Belisário Franca fala sobre a série Jungle Pilot...

(São Paulo, brpress) - Na semana em que a mobilização global pela Floresta Amazônica, por conta do aumento do desmatamento e as queimadas, uma antes do Dia da Amazônia – 05 de setembro –, a exibição do primeiro episódio da série Jungle Pilot, produção da Giros, de Belisário Franca, para a Universal TV, caiu como uma luva. Ou melhor: uma chuva amazônica, igual àquelas muitas que desafiaram as filmagens na região. São também muitos os desafios para equalizar desenvolvimento e sustentabilidade na Amazônia. 

É que Jungle Pilot, estreabndo em 15 de setembro, às 23h, no canal por assinatura Universal TV, chega num momento estratégico e mostra, como define o diretor Belisário Franca (dos documentários African Pop (1989), um marco da produção independente e musical, com participação do antropólogo Hermano Viana, e Amazônia Eterna (2012), “uma região complicada, com questões complexas, onde os problemas antigos prevalecem somados às questões novas”. Palavra de quem entende: ele já foi mais de 20 vezes para a Amazônia. 

Uma coisa ficou clara para Franca: a floresta em pé vale muito mais do que a deitada. A história de Jungle Pilot, no entanto, tem a empresa de táxi aéreo Jungle Pilot no centro nevrálgico da trama, onde todo tipo de interesse e contravenção que se embrenham lado a lado na floresta. Uma imensidão de biodiversidade – inclusive nos tipos humanos que ali habitam – que teve seu dia criado para conscientizar sobre a importância do maior bioma tropical do mundo.

Mal sabia D. Pedro II o que tinha nas mãos quando, em 1850, decretou a criação da Província do Amazonas (atual estado do AM). 

(Juliana Resende/brpress)

Assista ao trailer de Jungle Pilot: