Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

CINEMA - Spike Lee junta Charlottesville e filme sobre KKK
Seg, 13 de Agosto de 2018 17:20

Adam Driver e John David Washington em cena de BlackKKlansma...

(brpress) - O novo filme de Spike Lee, BlackKKlansman, teve a melhor bilheteria do diretor em quase dez anos, no mesmo final de semana em que uma marcha do grupo racista de extrema direita Unite the Right marcou o primeiro aniversário do choque entre supremacistas brancos e grupos anti-racistas em Charlottesville, EUA, que deixaram uma mulher morta e 19 feridos. Foram US$ 10.8 milhões arrecadados. 

BlackKKlansman, que teve estreia mundial no Festival de Cannes 2018, onde levou o Grand Prix, e recebeu o Prix du Public, o prêmio da audiência no Festival de Locarno, este mês, termina com uma declaração de Donald Trump culpando supremacistas brancos – uma mistura de gente  saudosa e defensora da escravidão e de neonazistas – e a “alt-left”, a esquerda alternativa, pelos confrontos – que se repetiram, em menor proporção, passados um ano do choque. 

Spike Lee capturou o racismo na Era Trump voltando aos anos 70, e disse esperar  que o presidente americano assista ao filme. Numa historia verídica, o detetive negro Ron Stallworth (John David Washington) se disfarça para se infiltrar e expor uma célula da organização extremista racista Ku Klux Klan (KKK), em Colorado Springs, usando um policial judeu branco interpretado por Adam Driver, para conduzir o plano em pessoa. 

Assista ao trailer (em inglês) de BlackKKlansman: