Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

CINEMA - Filmes sobre atentados assombram Berlim
Qui, 15 de Fevereiro de 2018 17:20

U - July 22: medo no maior atentado atual da Noruega. Foto: ...

(brpress) - Pelo menos dois títulos em competição no Festival Internacional de Cinema de Berlim 2018 remexem em tragédias do passado (às vezes nem tão distante), como forma de dialogar com o presente. São Transit, de Christian Petzold (Alemanha / França), e Utøya 22. Juli  (U – July 22, em inglês), de Erik Poppe (Noruega). 

A produção norueguesa U - July 22 recria o pior dia da história moderna do país. Kaja (Andrea Berntzen) está se divertindo com sua irmã mais nova Emilie (Elli Rhiannon Müller Osbourne), doze minutos antes de a primeira bomba estourar no acampamento de verão na ilha Utøya. 

Foi o segundo ataque do terrorista de extrema direita Anders Behring Breivik,  resultando na morte de 77 pessoas. O primeiro aconteceu em Oslo, mas sabe-se pouco do pênico e medo que os 500 integrantes da Juventude Trabalhista passaram na ilha.

Tema atual 

Transit, do diretor alemão Christian Petzold, faz uma adaptação do romance de Anna Seghers sobre o percurso de exílio de um escritor perseguido por nazistas. “Transit parece uma história de hoje, mesmo descrevendo um caso ocorrido na Segunda Guerra. É como se estivéssemos vendo um documentário”, diz o diretor do Festival de Berlim, Dieter Kosslick. 

O festival, também conhecido como  Berlinale, é tradicionalmente caro a temas sociais, como neonazismo, racismo, feminismo e a crise dos refugiados.