Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

HIV - Tilda Swinton dança por tratamento
Qua, 20 de Dezembro de 2017 18:33

Tilda Swinton: apoiando o trabalho da ICCARRE para diminuir ...

(brpress) - Guarde esta sigla: ICCARRE. E este nome: Dr Leibowich. A primeira significa, em francês, o tipo de tratamento do HIV, o vírus que pode provocar Aids, criado pelo segundo, um imunologista francês. O objetivo é diminuir a quantidade de medicamentos ingeridos por soropositivos e ainda assim erradicar a replicação do vírus. 

A ideia é que, tomados em ciclos menores e não direto, conforme o protocolo, os anti-retrovirais continuem fazendo efeito. Dois testes com 94 pacientes demonstraram que tomar o coquetel básico de três medicamentos ao dia por quatro dias durante a semana se mostrou tão eficaz no combate à replicação do vírus como tomar os sete dias seguidos. Para Jacques Leibowitch, os ganhos são imensos tanto do ponto de vista de diminuição de efeitos colaterais quanto do ponto de vista psicológico. 

O vídeo abaixo mostra os conceitos por trás do ICCARRE – cuidado, apoio e harmonia –, traduzidos pela coreografia da espanhola Blanca Li, conhecida por seu trabalho com Beyoncé, Daft Punk e Kanye West, além criações para o balé da Ópera de Paris, Balé de Berlim, para o cineasta Pedro Almodóvar e para os estilistas Jean-Paul Galtier e Stella McCartney. O destaque entre os bailarinos é a atriz Tilda Swinton (Dr. Estranho e muitos outros filmes), convidada especial.  

Nick Cave 

“Tilda parece desafiar a gravidade”, diz o diretor do vídeo e parceiro de longa data da atriz, Jerry Stafford. “Obviamente, a corografia de Blanca é bem desafiadora fisicamente”, continua. A trilha sonora é a música Love Letter, de Nick Cave. O filme é um apelo, um tipo de petição dançada para que o tratamento ganhe atenção das autoridades de saúde mundiais. 

Com o trabalho da ICCARRE, a França será o primeiro país do mundo a adotar o tratamento contra o HIV/Aids que  compreende em medicação somente 156 dias do ano. 

O vídeo estreou no Dia Mundial de Combate à Aids, 1o. de dezembro de 2017. Assista: