Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

GENTE - Joaquim Barbosa: agenda cheia em Londres
Sáb, 25 de Janeiro de 2014 16:44

Joaquim Barbosa: em Londres, ministro tem agenda intensa. Fo...

(Londres, BR Press) - A passagem do ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), pela Europa em plenas férias vem sendo provocativamente chamada de "rolezinho" pelo advogado do deputado mensaleiro condenado João Paulo Cunha (PT-SP), Alberto Toron. Depois de Paris, onde Barbosa revidou o comentário, é em Londres que ele, uma das figuras públicas mais visadas do Brasil por ter condenado os réus do Mensalão, tem a agenda mais cheia e badalada, mesclando encontros políticos, jurídicos, culturais e uma palestra-aula.
   
    Ele chega à capital britânica nesta segunda-feira (27/01) para encontrar-se com políticos locais, dar palestras no prestigioso King's College, visitar a British Library, participar de aventos  com advogados e juízes do Conselho Internacional da Ordem dos Advogados (Bar Council’s International Committe).

Encontro político

    Logo no primeiro dia, Barbosa se encontra com o parlamentar Kenneth Clarke (ex-ministro da Justiça de David Cameron), especialista em programas anticorrupção. Clarke é um patrimônio do Partido Conservador e o 'torie' que mais tempo tem servido ao governo britânico da era moderna.

Mesmo substituído na reforma ministerial de 2012, Clarke continua a servir o 'Cabinet' como "ministro sem pasta" ("minister without portifolio"), algo permitido no Reino Unido. Ele atua como enviado especial do governo para promover acordos comerciais com a União Européia – bloco pelo qual Clarke é um entusiasta e defensor, contrariando posições históricas do Partido Conservador.

Maracutaia

   Em maio de 2009, quando era suplente do Chanceler do Tesouro do governo Cameron, Clarke foi objeto de denúncia em reportagem do Daily Telegraph, que descobriu que o parlamentar tinha "trocado" seu imposto local ('council tax', cobrado para financiar obras em cada cidade). Alegando que sua residência principal era em Rushcliffe, ele teve isensão do 'council tax' de sua casa em Londres, então pago pelo contribuinte.

    Por outro lado, Clarke alegou ao Rushcliffe Borough Council que ele passava não pouco tempo naquele endereço que coseguiu que somente sua mulher pagasse 25% de 'council tax' – percentual cobrado de solteiros, o que permitiu ao ex-chanceler uma economia de quase £650 (cerca de R$ 2.600) por ano. Depois, foi descoberto que Clarke teve prestações de sua casa em Londres (cerca de £480, ou R$ 1.900) também pagas pelo contribuinte.

    Não é sabido sobre o que Clarke e Barbosa vão conversar. Midiático (apresentou programa de jazz na BBC Radio 4, e escreveu colunas para o Financial Times a a agência Bloomberg), o ministro inglês adora futebol, cerveja clara ('Real Ale") e tem um patrimônio estimado em mais de £5 milhões (R$ 20 milhões).

Magna Carta

    No dia seguinte (28/01), Barbosa tem agendada uma visita privada à Biblioteca Britânica, onde verá a Magna Carta ("Grande Carta" em latim), documento inglês de 1215, que limitou o poder dos monarcas da Inglaterra, especialmente o do rei João, que o assinou, impedindo assim o exercício do poder absoluto, então vigente.
   
    Acompanhado pelo diretor da Biblioteca Britância, Roly Keating, e  pela diretora de coleções, Caroline Brazie, Barbosa visita também o acervo de raridades brasileiras e latino-americanas.

Palestra-aula

    Na quarta (29/01), Barbosa tem compromisso com estudantes, imprensa e quem mais quiser assistir à sua palestra-aula aberta e gratuita, seguida de bate-papo com o público em evento promovido pelo Brazil Institute, do renomado King's College – que informou com exclusividade à BR Press que Barbosa não está recenedo cachê para participar do evento, que já está com a sala principal, com 253 lugares, lotada e terá live streaming numa sala extra.

    Barbosa vai fazer um panorama histórico do Supremo Tribunal Federal, no qual ele é juíz desde 2003, e falar sobte as mais recentes mudanças e desafios enfrentados pelo STF, assim como, evidentemente, casos e julgamentos mais emblemáticos, destacando o do Mensalão. As inscrições podem ser feitas pelo site do King's College. A BR Press fará a cobertura desde evento.

Networking

    Antes da palestra-aula, Joaquim Barbosa tem um almoço na residência do embaixador do Brasil e depois segue para um encontro na Ordem dos Advogados da Inglaterra e Gales (Bar Council of England and Wales), capitaneado pelo presidente da entidade, Nicholas Lavender.

    No roreiro estão previstos uma apresentação das atividades do Comitê Internacional da Ordem dos Advogados (Bar Council International Committee) pelo presenidente Chantal-Aimee Doerries, e outra subre sua relação com a Ordem dos Advogados e projetos futuros proferida por Rederico Singarajah, líder do Comitê Internacional na relação com o Brasil.  O networking jurídico se encerra no final da tarde com um encontro promovido pela Lex Anglo-Brasil, associação bilateral de advogados para estreitar laços entre Brasil e Reino Unido, na Law Society of England and Wales.

Retorno

   Na quinta (30/01), Barbosa volta ao Brasil, em meio à polêmica criada pela não assinatura e expedição do mandado de prisão do deputado João Paulo Cunha (PT-SP), condenado no julgamento do Mensalão,, por ele antes de sair de férias, alegando "falta de tempo", e pelo rececimento de diárias de serviço somando R$ 14 mil para representar o STF nos eventos na Europa, mesmo durante suas férias,
   
    O STF esclarece que seu presidente teve as passagens aéreas pagas pelas universidades que fizeram os convites (Universidade de Paris-Sorbonne e King's College) e que interrompeu seu período de descanso,  oficialmente em gozo de até o fim de janeiro, para atender a pedidos de palestras que lhe foram formulados há vários meses, para abordar temas ligados ao funcionamento das instituições brasileiras, especialmente o Supremo.