Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

MÚSICA - Karyme Hass Clareia por Clara
Ter, 02 de Abril de 2013 15:35

Karyme Hass na coluna Direto da Fonte, de Sonia Racy, em O E...

(Rio de Janeiro, BR Press) - Em 02/04, faz 30 anos que Clara Nunes (1942-1983) deixou um vácuo na música brasileira – mais especificamente no samba. Foi a cantora que mais gravou canções de compositores da Portela e a primeira a provar que, sim, sambistas também podiam ultrapassar a marca dos 100 mil discos vendidos no Brasil. Inspiração clara (honrando o trocadilho) para Karyme Hass, mais conhecida como 'Branka' nas rodas de samba cariocas,  a estrela ganha a música-homenagem Clareia.

    Foi amor à primeira audição de Karyme pela canção, composta por  Norma Acquarone, habitué de rodas de bambas como Nelson Cavaquinho. "Diferentemente das várias homenagens a Clara Nunes que tenho ouvido, Clareia é uma canção inédita e que dá uma perspectiva de que Clara está presente", comenta a cantora.

Presença

    Não é a primeira 'presença' de Clara Nunes na trajetória de Karyme Hass e de seu recém-lançado disco, Barra da Saia. 'Branka' vem sendo comparada a Clara Nunes, por seus trejeitos e repertório, como salientou o apresentador José Loureiro, do Botequim da Globo, programa da Rádio Globo em que foi entrevistada e tocou ao vivo. "Só posso dizer que é uma honra, já que sou muito fã dela", desconversa.

    Pode até ser coincidência o fato de Toninho Nascimento – autor do sucesso Conto de Areia, na voz da diva – assinar Caminhos (coautoria de Toninho Geraes), outro samba de porte defendido em Barra da Saia. Mas Clareia tem arranjo de cordas assinado por Leonardo Bruno – arranjador do álbum A Beleza que Canta (1969), de Clara Nunes.

    "Norma me contou que teve um sonho antes de Clareia nascer", revela Karyme. "Estávamos num sótão e havia um baú antigo. De repente, apareceu Clara Nunes, ajoelhou-se e abriu o mesmo”, conta a compositora. “Clara disse que era um presente. E ao lado dela tinha uma moça em pé, da qual não me recordo da face". 

Quem será a dona deste rosto?

(Texto: Juliana Resende/BR Press)

Ouça Clareia aqui.