Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

TEATRO - Máteria de vestibular no palco
Sex, 19 de Outubro de 2012 13:37

Julia Pires, Gabriel Küster e Jessica Prioste em cena de Ao...

(São Paulo, BR Press) - Revivendo um clássico de Machado de Assis,  a comédia Ao Vencedor, as Batatas!, espetáculo da Cia da Galhofa, está em cartaz no Teatro Ruth Escobar, em São Paulo, até 29/11. A peça é uma adaptação bem humorada de Memórias Póstumas de Brás Cubas, romance desenvolvido como folhetim na Revista Brasileira, de março a dezembro de 1880, e publicado como livro no ano seguinte, pela então Tipografia Nacional, e uma das obras com  leitura obrigatória para os vestibulares da Fuvest e da Unicamp, em 2013.

    Em cena estão Celso Amâncio, Gabriel Küster, Felipe Alves, Jessica Prioste e Julia Pires interpretando a história de Brás Cubas, um defunto que narra a sua própria vida a partir do dia de sua morte. Por trás do tom jocoso da narração, revela-se o estilo irônico de Machado de Assis e um retrato da sociedade brasileira da época.

Pessimismo machadiano

    Como no livro, o espetáculo começa no enterro de Brás Cubas, narrado por ele mesmo, e se desdobra a partir de suas lembranças no transcorrer da história. Por meio da narração deste “defunto-autor”, revela-se uma síntese do pessimismo machadiano que marcou toda a obra deste grande autor.
 
    O enredo da peça abrange as principais situações vividas pelo protagonista, como o relacionamento adúltero com Virgília, a amizade com Quincas Borba, e sua vida familiar e política.  Em suma, sua trajetória da juventude à velhice, quando faz, ao final de suas memórias, um último balanço das perdas e ganhos de sua existência.

Sem coxias
 
    Fundamentada no teatro épico, em uma concepção cênica não-convencional, Ao Vencedor, as Batatas! não utiliza coxias, de modo que todos os atores estão no palco durante toda a encenação e se revezam na interpretação de Brás Cubas e dos demais personagens

    Essa escolha de Marcelo Braga, diretor da peça, compactua com o estilo de Machado de Assis, no qual o narrador dialoga com o leitor (agora espectador), que é visto como possuidor de posicionamento crítico, gestos e temperamento.

Sessões: às quintas-feiras, 21h. Até 29/11. Dia 22/11 haverá apresentação com audiodescrição para cegos.

Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia).

Teatro Ruth Escobar - Rua dos Ingleses, 209